Make your own free website on Tripod.com

CAPÍTULO NONO

Sabará – Brasil 2003

Eu aceito essa missão. Já que o livro e virando filme do James Bond eu vou entrar nessa aventura. Vou acompanhar o Francisco sonhador pela Estrada real. Eu posso não gostar de sonhos, mas de aventura até que eu gosto. Principalmente q pode surgir algum lucro dessa história. O Francisco deixou por minha conta as compras. Me deu até uma grana boa. Já comprei um pangaré da melhor qualidade. Falei praquele troxa que custou o triplo do que paguei. O bom do Francisco q ele acredita em tudo e em todo mundo. Como eu sou mais pratico q ele ficou por minha conta também traçar um roteiro. Vamos sair de Sabará no sábado de manhã. Seguiremos por Rancho Novo, Raposos, Rio Acima, Cocho Dagua, Acurui, Ouro Preto, Ouro Branco, Lafaiete, Lagoa Dourada, Tiradentes, São João, Carrancas, Minduri, Cruzília, Passa 4, Cruzeiro, Guaratinguetá, Cunha e finalmente Parati. Não pergunte nada sobre essas cidades. Tbm não me pergunte o q esse tal Rixard fez nessas cidades. Isso ai vc pergunta pro gênio, “historiador”. Eu só tracei o risco em cima do mapa. Amigos!? Vc viu? Ele mesmo confessa q não tem amigos. Mas quem atura um cara daquele? O cara é chato. Papo ruim. De cada 10 palavras uma é sobre livro literatura ou algo parecido. E aquele monte de palavra difícil. Pra q isso? Se ósculo quer dizer beijo, pra que eu vou escrever ósculo? Quase ninguém conhece essa palavra. Porque escolher palavra difícil. Se eu fosse presidente eu abolia o sinônimo. Sinônimo Zero... Só poderia existir uma palavra pra cada coisa e uma coisa pra cada palavra. É muito mais pratico. O povo escreve livro e fica escolhendo palavra difícil só pra confundi a cabeça dos bobo q fica tudo doido. Isso quando não finge que entende. Arrabaldes... Que diabo de palavra é essa?... ... e cara! Escrever é xato pra cacete... ...Oh! Num reclama não. e dando pra era en num e? Virgula só quando for listar alguma coisa e parágrafo é puro desperdício de espaço. Q é “que” mesmo, vc é você, e se vc for um pouco esperto vai entender tudinho...Isso num é errado, é prático... Prático e ecológico... Papel é caro e não sei se eu já te falei mas cada folha é quase uma árvore. Se dê pra abreviar eu abrevio mesmo. A natureza agradece... Sou mineiro. Pra q escrever: Você está bom, Senhor? Se eu posso escrever: e ta bão, Sô? e e Pó? Tem o mesmo sentido de: Pode por o pó? Olha a economia de árvore. Eu sou prático e agora tbm ecológico... Tem até presidente engolindo final de palavra e cá entre nos esse negocio de concordância é trem de neguinho q não tem o que faze... E na Internet, todo mundo escreve assim... Abreviando... Internet é moderno e prático.Coisa do futuro. Já os livros vão desaparecer em breve... ... Se não entendeu lê de novo.

 

>> CAPÍTULO DEZ <<